Ainda deitado na cama, sentiu uma luz tocar seus olhos e uma voz doce sussurrar ao pé do ouvido. O idioma falado parecia vir de outra galáxia, a não ser pelas palavras “hora” e “levantar”, que identificou em meio à sonolência.

Um novo dia estava raiando. Em algum lugar, bem, bem distante dali, um galo estaria cantando. Ou seria uma galinha? Hum, boa pergunta… Trocando o pijama colorido pelo traje escolar, imaginou um sítio com gramado verdejante e animais que correm pelo pasto. Tentando ser mais rápido que uma onça, apressou o passo e chegou à cozinha, com suas cadeiras gigantes e objetos tenebrosos.

Pegando impulso, acomodou-se na cadeira e avistou ao longe o imponente fogão. Era seu arqui-inimigo desde que papai e mamãe haviam contado sobre o perigo das quatro bocas. Segundo eles, as bocas do fogão ardiam em chamas e gostavam de abocanhar a mão de criancinhas distraídas. Daquele dia em diante, passou a manter uma distância de pelo menos 5 metros do vilão, ainda que não soubesse o quanto eram 5 metros.

No caminho até a escola, viu elefantes, robôs e borboletas gigantes, todos estampados sob um céu azul repleto de nuvens. Qual seria o gosto das nuvens? Podia jurar, de mindinho, que eram doces como algodão-doce e macias como maria-mole.

O mundo visto pelos olhos de uma criança tem suas particularidades. Não há vergonha em questionar, limites em imaginar, muito menos correntes para sonhar. É esse mundo sem amarras que tanto fascina a nós, adultos.

Engraçado pensar que todo adulto já viveu a inocência da infância, mas por algum motivo ainda não identificado pela ciência, acabou desaprendendo. Ou melhor, aprendendo.

Aprendeu que algumas perguntas podem ser encaradas como falta de educação, alguns pensamentos podem não agradar a opinião alheia e que antes de qualquer sonho tornar-se realidade, existe muito suor envolvido. São todas conclusões que fazem parte do processo natural de amadurecimento do ser humano. Mas, cá entre nós, não é bem mais divertido ser criança?

Com muita alegria e nostalgia no peito, a Divertoon acaba de inaugurar o Bloguinho, um espaço dedicado ao universo infantil. Neste canal, vamos compartilhar assuntos de interesse dos grandões, sobre o mundo dos pequenos, contando com a participação de especialistas em educação, saúde e diversão. Fique ligado no blog e em nossas redes sociais para mais informações.

Vamos reaprender a ser crianças?