O sol começava a aparecer no horizonte, quando um som muito alto cortou o silêncio:
CÓ-CÓ-RI-CÓ! Era o senhor galo, anunciando o nascer de mais um dia e despertando os Toons para iniciar a rotina de trabalho. Ah, talvez você não saiba quem são os Toons, não é mesmo? Então, permita-nos apresentar.

Toons são os mascotes da Divertoon, responsáveis por produzir os brinquedos que as crianças mais gostam. Eles são altos, um pouco barrigudinhos e peludos, como um urso polar. Os Toons são experts em diversão, e é graças a eles que a Divertoon sempre tem as melhores novidades.

Balu é a Toon mais velha e tem pelos de cor roxa. Muito inteligente, está sempre liderando o grupo, de forma justa e responsável. Adora missões impossíveis e é super dedicada. Dudu é o Toon mais gente boa. Com pelos azuis, ele adora passar horas conversando e sabe dar ótimos conselhos. Quando está por perto, ninguém fica triste e as risadas são garantidas. Por último, mas não menos importante, Laila é a Toon mais atrapalhadinha, de pelos verdes. Tem um coração enorme e gosta de demonstrar seus sentimentos com um forte abraço. Juntos, os 3 Toons tornam a rotina da Divertoon bem mais alegre e colorida.

Naquela manhã, enquanto embrulhavam a nova coleção de carrinhos, os Toons escutaram o telefone da loja tocar. Até aí, tudo bem. O que realmente chamou a atenção de Balu, Dudu e Laila, é que ao invés do PRIM-PRIM tradicional, ouviram o telefone fazer BLEM-BLEM, como se um sino estivesse a tocar. Curiosos, os mascotes chegaram mais perto e atenderam a ligação.

O senhor que respondeu do outro lado da linha tinha uma voz forte e grossa. Eles não podiam vê-lo, mas tinham certeza de que um vozeirão daqueles só poderia ser de alguém muito alto e grandalhão.
— Hou, hou, hou! Como vão vocês, Toons?
Sem acreditar no que escutavam, os Toons se entreolharam e gritaram ao mesmo tempo:
— Papai Noel?! É você?!
— Sim, sim, meus caros amigos. Aqui quem fala é o Papai Noel. Estou precisando urgentemente da ajuda de vocês três.
Sentindo-se muito importantes, os Toons mal podiam conter a felicidade. O Papai Noel, em pessoa, acabava de ligar para falar com eles! Ou melhor, para lhes pedir uma ajuda. Não pensaram duas vezes e questionaram:
— Será uma honra ajudá-lo, senhor Noel. Do que você está precisando?
O Bom Velhinho demorou alguns segundos para continuar a conversa. Dava para sentir que ele tinha algo realmente importante a dizer.
— Todos os anos, milhares de cartinhas chegam aqui no Polo Norte. São crianças do mundo inteiro, pedindo para que eu lhes dê de presente os brinquedos mais legais da galáxia. Eu e meus ajudantes fazemos nosso melhor para construir e entregar todos na noite de Natal. Acontece que este ano, uma criança me deixou especialmente intrigado.
— O que houve? Ela pediu algo muito complicado? — questionou Balu.
— Antes fosse… a menina Bia não quer nenhum presente neste Natal. Em sua cartinha, ela contou que já tem brinquedos demais e que, mesmo tendo tanto, ainda sente um vazio estranho. Uma vontade de se divertir e ser mais feliz. Sente falta de companhia e de mais tempo com seus pais.
Balu não sabia o que responder, por isso Dudu continuou a conversa em seu lugar:
— Puxa, é realmente estranho, mas… de que forma nós podemos ajudá-lo?
— Bom, sei que vocês, Toons, são os melhores em levar diversão à criançada, por isso resolvi telefonar e saber se têm alguma ideia de como posso presentear a Bia. Era uma missão realmente difícil. Como presentear uma criança que parecia ter tudo? E o que poderia ser tão divertido ao ponto de preencher o vazio que a menina sentia? Todos continuavam pensativos, até que Laila aproveitou o silêncio para trocar algumas palavras com o Bom Velhinho.
— Com licença, Noel, sou uma grande fã do senhor. Se não for pedir muito, seria incrível entregar os presentes de Natal com você este ano! Posso?
Balu e Dudu ficaram vermelhos com o pedido da amiga. Sabiam que Laila tinha a melhor das intenções, mas o Papai Noel poderia achar que eram interesseiros e só queriam se aproveitar da situação para realizar seus próprios sonhos. Balu já estava pronta para pedir desculpas em nome dos Toons, quando o velhinho de barbas brancas exclamou:
— É isso!! Sabia que vocês teriam uma solução! Os três coçaram a cabeça, sem entender ao certo o que havia acontecido. Balu foi quem perguntou:
— Hm, desculpa, Bom Velhinho, mas… que solução demos ao senhor?
— Não está claro? Vamos convidar Bia para entregar os presentes de Natal conosco! Nada pode ser mais divertido que isso.
— Conosco? Nós vamos junto?! — questionou Dudu animado.
— Não tenha dúvidas, Dudu. Nos vemos dia 25 à meia-noite. Hou, hou, hou!
Mal havia terminado a última frase, desligou a ligação, deixando os Toons de queixo caído e olhos arregalados. Estavam prestes a ajudar o Papai Noel numa missão especial de Natal! Agora, era só aguardar pelo grande dia.

GIF em destaque do filme Milagre na Rua 34.